Álcool 70% chega a associados da Coopavel

Por Jean Paterno

O agricultor e avicultor Nilton da Silva Neckel, 57 anos, esteve na tarde desta segunda-feira na unidade de Cascavel da Coopavel para encaminhar dois objetivos. Ele esteve na empresa para conversar com agrônomo da equipe técnica e tirar dúvidas sobre produção e para participar de uma ação solidária e de orientação da cooperativa, que estimula o uso de álcool para higienizar mãos e ambientes reduzindo assim riscos de contágio do coronavírus.

Nilton levou até a filial uma embalagem plástica vazia de um litro, que ele mesmo encheu. “Esse gesto da cooperativa é importante, porque mostra a todos que devemos adotar cuidados para nos prevenirmos contra uma doença grave. Se todos fizermos a nossa parte, venceremos o desafio e mais rápido poderemos retornar com a normalidade de nossas vidas e empreendimentos”, diz o avicultor.

Mesmo no campo, Nilton e a família adotam cuidados para se proteger do coronavírus. “Decidimos que só o funcionário entra no aviário e que todos devem lavar as mãos com água e sabão ou com álcool regularmente”. Pai de dois filhos, o agricultor se diz animado com o envolvimento e a colaboração das pessoas na luta contra a doença. “Todos que conheço adotaram algum tipo de cuidado ou incorporaram algum novo hábito no seu dia a dia para se proteger. Isso é muito bom”.

15 mil litros

A Coopavel, a Guerra Sementes, a GP Combustíveis, a Atlas e o Pato Basquete se uniram para a produção de 15 mil litros de álcool 70%. A fabricação ocorreu em uma fábrica do Grupo Guerra, em Pato Branco. Desse montante, 12 mil litros são distribuídos gratuitamente em hospitais e unidades de saúde e três mil litros são doados a cooperados e a funcionários nas 30 unidades da cooperativa em cidades do Oeste e Sudoeste do Paraná. “Esse é um ato de responsabilidade e de estímulo, para que todos sigam regras e normas e se protejam do coronavírus”, diz o presidente da Coopavel Dilvo Grolli.

Legenda: Nilton é cooperado há mais de cinco anos. Ele é da região de São Salvador, interior de Cascavel

Crédito: Assessoria

Banco do Brasil Caixa Governo Federal