Coopavel reduz emissão de CO2 que equivale a cultivar floresta de mil ha

Jean Paterno

A Coopavel acaba de receber mais um reconhecimento nacional importante por suas posturas ligadas à sustentabilidade e ao meio ambiente. A cooperativa acaba de ser anunciada como um dos destaques da edição de 2021 da Premiação DSM de Sustentabilidade, ação criada para levar ao conhecimento dos usuários dos produtores que usam as enzimas Ronozyme DSM na produção animal o quanto é importante a decisão consciente sobre os ingredientes que são adicionados na dieta dos plantéis.

A edição de 2021 premia produtores e parceiros que fizeram uso das enzimas Ronozyme em 2019 e em 2020. No período, a Coopavel reduziu em 31.699 toneladas a emissão de CO2. Isso equivale a retirar das ruas 13.208 veículos, ao plantio de 821.016 árvores (corresponde a uma floresta de mil hectares) e a desligar 1.122.161 lâmpadas. O concurso existe desde 2015, e anuncia e compartilha resultados ambientais por meio da produtividade e da performance no campo.

“A Coopavel sempre observou com responsabilidades questões ligadas ao meio ambiente e à preservação dos recursos naturais. Estamos muito felizes com o resultado dessa ação e com o reconhecimento da DSM, empresa internacional que incentiva e impulsiona a adoção de atitudes voltadas à sustentabilidade. Esse prêmio nos motiva a seguir com nossa missão de produzir alimentos sustentáveis”, ressalta o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli.

Números

Segundo a direção da DSM, a soma do total de enzimas Ronozyme utilizadas por todos os clientes em 2019 e 2020 gera números importantes. Foram reduzidas 646.928 toneladas de emissões de dióxido de carbono no meio ambiente. Isso equivale a tirar de circulação das ruas 269.553 veículos, a plantar 16.755.431 árvores ou ainda a apagar 22.901.246 lâmpadas. A meta da empresa é melhorar os indicadores a cada nova edição do prêmio. A DSM entende que, diante da estimativa de 9 bilhões de pessoas no mundo em 2050, apenas atitudes igualmente responsáveis permitirão alimentar a todos mesmo diante da limitação dos recursos naturais do planeta.

O gerente da fábrica de rações da Coopavel, Jurandir de Matos, explica que o uso de enzimas exógenas busca melhorar a digestibilidade de matérias-primas. Entre os benefícios estão melhorar a disponibilidade de nutrientes, como fósforo, cálcio, aminoácidos e energia para aves e suínos, além de  melhor conversão alimentar e ganho de peso, otimizando custos de formulação e reduzir a eliminação de resíduos indesejáveis no ambiente (como fósforo e nitrogênio). O aspecto ambiental presente em tudo isso é relevante, conforme o gerente.

Fácil compreensão

O Prêmio DSM de Sustentabilidade é uma forma de tangibilizar benefícios sustentáveis prometidos pelo uso das enzimas Ronozyme. É uma maneira métrica, clara e objetiva de apresentar os benefícios e ganhos em sustentabilidade que um produtor alcança quando faz uso de escolhas sustentáveis na produção de proteína animal.

A redução de quilo CO2 e por quilo de peso vivo é calculada objetivamente e com uso de informação referenciada em organismos internacionais. O resultado ainda é convertido em métricas de fácil compreensão e percepção da grandeza e importância do uso de enzimas Ronozyme DSM na produção.

Legenda: Coopavel reduz emissão de CO2 suficiente para retirar 13.208 veículos das ruas

Crédito: Alan White/ Fotos Publicas