Dilvo diz que Show Rural Coopavel é um evento movido pela inovação

Por Jean Paterno

O presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, foi convidado a participar de um encontro histórico nesta semana em Cascavel, no Oeste do Paraná. Ele prestigiou reunião entre diretores do Conselho de Desenvolvimento Econômico Sustentável e presidentes e vices de associações de moradores de bairros. O objetivo da aproximação é ampliar o diálogo para pensar estratégicas para o futuro do município.

Dilvo falou sobre o Show Rural Coopavel e do que ele representa para o produtor rural, para o agronegócio e para as empresas que atuam no setor. “Somos movidos pela inovação e é isso que faz com que a feira avançasse tanto ao longo dos anos. Por se reinventar, ela atrai o interesse de um público responsável pelos contornos de uma das mais importantes cadeias econômicas do Brasil e do mundo”. A 31ª edição acabou de ser realizada e o evento de 2020 já está em preparação.

Alguns dados comprovam o quanto o Show Rural Coopavel cresceu em 30 anos. A primeira edição, em 1989, contou com a participação de 110 pessoas e a mais recente, de 4 a 8 de fevereiro, recebeu 288.802 visitantes do Brasil e exterior. O número de expositores saltou de 15 para 520 e a movimentação financeira aumentou substancialmente com os anos e a mais recente atingiu a cifra de R$ 2,2 bilhões. “O crescimento quantitativo praticamente está em seu limite máximo, até pelo tamanho físico da área onde ele acontece, mas o que não pode estacionar jamais é a qualidade”, afirmou Dilvo.

A principal novidade do 31º Show Rural Coopavel foi a sua versão digital, que esperava contar com a participação de 20 mas alcançou 116 participantes. “Esse é o resultado quando o trabalho é feito com planejamento, trabalho duro, coragem e determinação”. Dilvo e o coordenador-geral Rogério Rizzardi reuniram cerca de 120 pessoas, na semana passada, para avaliar e começar a arquitetar o próximo. “E tudo o que puder agregar para que a inovação seja a tônica do evento é muito bem-vindo”, diz o presidente, lembrando que R$ 60 milhões foram injetados em apenas cinco dias no comércio de Cascavel e região.

Legenda: O prefeito em exercício Alécio Spínola, o presidente da Acic, Edson José de Vasconcelos e o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli

Crédito: Assessoria

Banco do Brasil Governo Federal