Dilvo ressalta papel do empreendedorismo e da liderança nas corporações

Por Jean Paterno

O empreendedorismo é uma das marcas de mais fácil identificação nas pessoas que têm a liderança como característica. “São aquelas que, além de estar muito bem preparadas para desempenhar as suas funções, chamam para si as responsabilidades de projetos e novidades da empresa”, disse o diretor-presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, em encontro promovido na noite de terça-feira, na Acic, pelo Iguassu Valley – grupo de empresários e profissionais ligados à Tecnologia da Informação.

Grolli informou sobre suas relações com o cooperativismo e do decisivo papel das cooperativas em suas comunidades. “Elas têm uma função econômica indispensável, mas também social das mais destacada”, afirmou. Um dos problemas que desde o início de sua carreira cooperativa ele percebeu foi da falta de esperança que uma parte dos produtores rurais da região cultivava. “Ouvi e testemunhei muitas histórias tristes, de pessoas que sempre trabalharam muito e que não tinham recursos para melhorar de vida”.

O cooperativismo aos poucos, devido à sua forte inserção nas suas comunidades, passou a ser um meio eficiente para levar mais conhecimentos e possibilidades principalmente às pequenas e médias propriedades rurais, que são a grande maioria no Oeste do Paraná, região que tem a agropecuária como uma de suas principais alavancas de desenvolvimento e geração de oportunidades. Com o projeto da proteína animal, iniciado com a cadeia do frango e que depois chegou à suinocultura, as cooperativas ampliaram exponencialmente sua aliança com os cooperados e com a região.

Mas ainda havia um outro caminho a percorrer, de tornar mais fácil e rápida a transmissão de informações sobre novidades e tendências para o campo. De fazer com que novas tecnologias chegassem de maneira eficiente ao conhecimento do agricultor e que, então com a devida assistência técnica, pudesse transformar aquilo tudo em resultados práticos na propriedade. E a inspiração para esse canal de repasse de informações veio de uma visita à Farm Progress, nos Estados Unidos, a maior feira de disseminação de conhecimentos para o agronegócio do mundo. Assim, nasceu em 1989 o Show Rural Coopavel. Na primeira edição, apenas 15 empresas e 110 agricultores participaram. Na mais recente, de 30 anos, foram 530 expositores e mais de 265 mil visitantes.

Exemplos

O presidente da Coopavel citou alguns exemplos de empreendedores que, além de visão apurada de negócios, tinham a persistência como aliada. Ele citou os empresários norte-americanos Henry Ford e japonês Soichiro Honda. Os dois começaram de baixo e tiveram inúmeras dificuldades financeiras. Mas, devido à sua natural característica para a superação, perceberam novidades que transformariam o mercado. Ford criou a linha de montagem de automóveis, que tornou o sonho de possuir um carro em realidade. Já Honda, que era fabricante de panelas, tirava do lixo peças e motores que davam origem a máquinas que se tornaram altamente desejáveis.

Todo lugar tem bons exemplos de empreendedorismo. Dilvo Grolli citou alguns de Cascavel, como dos irmãos Destro e das farmácias Santa Cruz e Estrela, que inovaram para obter sucesso mesmo diante de um mercado dos mais competitivos. “Muitas pessoas têm o empreendedorismo como traço marcante e isso é fundamental para as corporações. São pessoas que, com trabalho, atitude, exemplo, valores e princípios, moldam negócios e inspiram o caráter”. Ele falou também sobre patriotismo e cidadania, que devem acompanhar todos em todos os lugares. “O patriotismo precisa ser praticado, porque ele representa o que somos enquanto povo e nação”.

O trabalho conjunto de pessoas movidas pela paixão fez do Show Rural Coopavel um grande sucesso internacional, segundo Dilvo Grolli. E as contribuições do evento são diversas, com elevação substancial de produtividades de soja, milho e de muitas outras atividades rurais que tornam o agronegócio um dos segmentos produtivos mais bem-sucedidos da história. Boa parte do êxito da cadeia de proteínas que colocou o Oeste do Paraná no mapa-múndi vem da sinergia das cooperativas, que agora dão os primeiros passos de outro salto igualmente determinante.

“Estamos no advento da Agricultura 4.0, que vai revolucionar a forma de manejo e de como nos relacionamentos com a atividade agropecuária”. E essa será uma das novidades do Show Rural Coopavel, que é feito para toda a família, que é o Show Rural Digital, um ambiente destinado a empresas voltadas à inovação e a novas tecnologias. A 31ª edição do Show Rural Coopavel vai ser realizada de 4 a 8 de fevereiro de 2019 e a expectativa de público é superior a 250 mil pessoas.

 Legenda: Dilvo durante encontro com empresários e profissionais ligados ao Iguassu Valley

Crédito: Assessoria

 

Banco do Brasil Governo Federal