Show Rural Coopavel 2023 06 a 10 de Fevereiro de 2023

“O DNA da mulher é cooperativista”, diz consultora em evento da Coopavel

Jean Paterno

O DNA da mulher é naturalmente cooperativista. Desde a concepção do filho até o fim de sua jornada, a mulher se entrega aos valores da cooperação. Quem afirma é a consultora, palestrante e mestre em Marketing e Comunicação Empresarial Helda Elaine, convidada pela Unicoop (Universidade Coopavel) para falar em um evento especial, na quarta-feira, destinado a cooperadas e a colaboradoras.

Durante a palestra Mulher, mãe e suas potencialidades: protagonismo e cooperatividade, Helda citou características comuns ao público feminino e deu algumas dicas. O evento foi oficialmente aberto pelo presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, que destacou algumas das virtudes comuns às mulheres. “São sensíveis, versáteis, corajosas, determinadas e companheiras. Os adjetivos são muitos, mas a jornada da mulher é, sem dúvida, uma fonte de inspiração”, afirmou ele.

Organizado em lembrança ao Dia das Mães, que será oficialmente comemorado no próximo domingo, 8, Dilvo afirmou: “Valorizem e estejam ao lado de suas mães sempre e o quanto puderem. É importante dizer e repetir o quanto você a ama e o quanto ela é especial para a sua vida”. O presidente destacou também o papel das mulheres cooperadas e das funcionárias da cooperativa (hoje elas são mais de três mil). “Elas compartilham o seu tempo e talento para fazer desse um dos movimentos mais pulsantes já criados”.

Vida é escolha

Para um público formado por mais de cem mulheres, de 28 municípios de influência da Coopavel, Helda afirmou que vida é escolha: “Suas escolhas e a forma de ver o mundo fazem toda a diferença”. As cooperativas, a partir do método que empregam, contribuem muito para as conquistas da mulher, que devido à sua versatilidade estão gradualmente compondo o melhor do que elas realmente podem ser e alcançar.

A cooperação, segundo Helda, é fundamental para a realização de sonhos. “Precisamos focar nas nossas forças e não nas nossas fraquezas”, afirmou a consultora com mais de 15 anos de atuação no mercado. Ao dizer que sempre é tempo de agir e realizar, a palestrante destacou que a mulher precisa se priorizar, porque só assim ela conseguirá projetar como ela será em maio de 2023 e perceber que está muito melhor do que em maio de 2020.

Gosto pela terra

O evento dedicado às mulheres abriu espaço também para o depoimento de uma cooperada. Andrea Morschbacher falou de sua trajetória familiar e como gestora rural. Natural de Porto Alegre (RS), ela é filha de uma mãe jornalista e de um pai odontólogo. Andrea se formou em Agronomia e em Advocacia. Convidada para trabalhar com a mãe, ela passou a responder pela tarde técnica da fazenda. Com a morte da mãe, ela assumiu também as responsabilidades administrativas. “São os desafios e aprendizados que nos fazem melhores, e estou muito feliz em me entregar a essa atividade tão importante. Devemos cultivar o espírito da cooperação”, afirmou Andrea.

A última etapa do evento foi a apresentação de um projeto da FMC, empresa norte-americana da área do agronegócio. Cássio Padilha falou do Programa Juntos, um aplicativo criado para aproximar os elos da cadeia produtiva. Cássio citou também que atualmente a FMC tem, no Brasil, 34% de seu quadro formado por mulheres.

Legenda: Helda Elaine, a palestrante convidada
Legenda 2: A cooperada Andrea falou de sua trajetória familiar e profissional
Crédito: Assessoria
Banco do Brasil Governo Federal Caixa