Show Rural Coopavel é vitrine para a agroecologia

Jean Paterno

Há 17 anos, a agroecologia é um dos destaques do Show Rural Coopavel, evento de difusão de novas tecnologias para o campo criado em 1989 e hoje um dos três maiores do mundo. Doze entidades de pesquisa, cooperação e extensão participam de um projeto que, entre outros objetivos, busca mostrar técnicas e tecnologias de manejo eficientes nos sistemas de produção e oferecer alimentação saudável e nutritiva que seja sinônimo de saúde às pessoas e ao meio ambiente.

Na última quarta-feira, representantes das entidades parceiras da Vitrine Tecnológica de Agroecologia tiveram uma videoconferência com o coordenador geral do Show Rural Coopavel, o agrônomo Rogério Rizzardi, e com o gerente Adriana Gomes. A finalidade foi fazer uma avaliação da edição mais recente do evento, realizada de 3 a 7 de fevereiro, e de projeções para a próxima, agendada para 1 a 5 de fevereiro de 2021. “O relato que nos apresentaram é a comprovação do sucesso desse projeto, tão dinâmico e inspirador”, segundo Rizzardi.

Nos cinco dias da 32ª edição, a Vitrine de Agroecologia apresentou mais de 70 tecnologias de manejo com demonstrações de mais de 300 espécies. Tudo em uma área de 4,4 mil metros quadrados nas proximidades da caixa d´água, nos fundos no parque que recebe o evento tecnológico. Entre as novidades apresentadas estiveram um sistema de comercialização de itens agroecológicos, fabricados por pequenos produtores rurais. Só para citar um exemplo: picolés de frutas nativas, como a gabiroba, fizeram grande sucesso entre os visitantes.

“Isso mostra, como os representantes das entidades fizeram questão de afirmar, que é possível diversificar ainda mais a propriedade com investimentos em agroecologia”, observa Adriana Gomes. Também foram apresentadas construções feitas com materiais alternativos e novos modelos de manejos. Entre as intenções para a próxima edição estão ampliar o alcance de um aplicativo de divulgação da vitrine, aumentar a área de vendas de produtos agroecológicos.

As entidades que participam do projeto Vitrine Tecnológica de Agroecologia são: Instituto de Educação e Sustentabilidade Pedra da Mata, Biolabore Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná, Capa (Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia), Gebana Cataratas do Iguaçu Produtos Orgânicos, Unioeste, Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná, Ecovida (Núcleo Oeste do Paraná da Rede Ecovida de Agroecologia), Universidade Federal da Fronteira Sul, Universidade Federal do Paraná, Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), Itaipu e Coopavel.

Legenda: Videoconferência que tratou sobre ações da Vitrine Tecnológica de Agroecologia

Crédito: Assessoria