Show Rural vai receber encontro nacional de empresas de extensão rural

Por Jean Paterno

Essa será a primeira vez que o Paraná sediará um dos eventos oficiais do calendário anual da Asbraer

Pela primeira vez na história da entidade, o Paraná vai recepcionar um encontro nacional da Asbraer, a Associação Brasileira das Empresas de Extensão Rural. A primeira reunião do calendário de 2020 será em Cascavel, em fevereiro, durante o 32º Show Rural Coopavel.

A confirmação parte do presidente do Instituto Emater no Paraná, Natalino Avance de Souza, que levou o convite ao presidente nacional, Nivaldo Magalhães (Paraíba) e aos diretores da entidade. Os encontros da entidade costumam acontecer em Brasília e, às vezes, são desenvolvidas reuniões itinerantes, porém em nenhuma ocasião até agora no Paraná.

De acordo com Natalino, a seriedade, a força da imagem e o caráter técnico do Show Rural Coopavel foram determinantes para que o evento viesse para Cascavel, durante um dos maiores eventos de disseminação de inovações e de novos conhecimentos para o campo do mundo. “Considero a vinda da Asbraer, com toda a sua diretoria e staff de apoio ao Paraná, como uma grande conquista”, pontua o presidente do Emater.

A previsão é que cerca de 40 pessoas venham a Cascavel – a única pendência é definir a data do encontro. Além da reunião de trabalho da Asbraer, é interesse da diretoria que os seus membros tenham a chance de percorrer e de conhecer o evento de tecnologia, bem como ter informações detalhadas sobre a atuação da extensão rural e a presença dela em uma mostra dessa envergadura. A pauta também deverá contemplar uma visita a um centro de pesquisas que o Iapar mantém em Santa Tereza do Oeste.

Tecnologia

Os diretores da Associação Brasileira das Empresas de Extensão Rural costumam se reunir de três a quatro vezes por ano. São tratados, segundo Natalino, assuntos de interesse da entidade, relação da empresa com o governo federal, aspectos ligados ao desenvolvido da extensão rural no País e, ultimamente com mais ênfase, impacto e importância das novas tecnologias nas propriedades familiares rurais.

Cem sacas

Um dos assuntos em debate, e que começa a ganhar corpo no Emater, é encontrar meios de fazer crescer ainda mais a produtividade da soja nas pequenas propriedades rurais. O dado empregado para citar a importância da ação são 100 sacas por hectare e, a partir desse desafio, buscar e otimizar práticas de manejo de solo, uniformidade de plantas por metro quadro e unir órgãos de pesquisa (Emater, Iapar e Embrapa), para estimular avanços que aproximem os resultados dessa produtividade referência.

Natalino cita que a parceria do Instituto Emater com o Show Rural Coopavel é das mais importantes, ricas e gratificantes. Oferece o ambiente certo para levar informações, em um mesmo local, a um grande número de pessoas em um curto espaço de tempo. E, com ela, a Coopavel alcança uma fatia expressiva dos produtores rurais, que são aqueles ligados à agricultura familiar, ressalta Natalino.

Legenda: O presidente do Instituto Emater, Natalino Avance de Souza

Crédito: Assessoria

 

Banco do Brasil Governo Federal