SRC: Um ambiente para integrar e fortalecer o cooperativismo

Por Jean Paterno

Legenda: As obras do Paraná Cooperativo estão rigorosamente no cronograma

Um ambiente amplo e bem localizado vai se transformar na nova casa do cooperativismo paranaense. A estrutura física de mais de dois mil metros quadrados está em estágio adiantado de construção na área que desde 1989 recebe o Show Rural Coopavel, um dos maiores eventos do mundo em transmissão de conhecimentos para o campo.

O coordenador-geral do SRC, Rogério Rizzardi, informa que as obras estão no cronograma e em algumas semanas o prédio Paraná Cooperativo estará pronto. “Teremos a partir de fevereiro um espaço próprio para recepcionar diretores e filiados das cooperativas de todo o estado integradas à Ocepar. Essa será uma estrutura que simbolizará a força, a união e o trabalho que o movimento cooperativista desenvolve”, diz Rizzardi.

O Paraná Cooperativo está estrategicamente localizado, ao lado dos prédios que abrigam a Assessoria de Imprensa e a Administração do Show Rural Coopavel. O edifício de dois pavimentos é dotado de salas de reuniões, ambientes para confraternização e auditório com capacidade para mais de 200 pessoas. “Esse será um diferencial importante já na edição de número 32, agendada para o período de 3 a 7 de fevereiro de 2020. Um lugar onde o cooperativismo estará unido e devidamente representado”, diz o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli.

Indicadores

Alguns números ressaltam a força e a relevância do cooperativismo no Paraná. O Sistema Ocepar conta com 220 cooperativas de 13 áreas de atividades. São 1,8 milhão de cooperados, com 101.228 empregos e faturamento anual superior a R$ 83 bilhões. Apenas em impostos e tributos, o valor recolhido em 2018 foi de R$ 2 bilhões, com exportações que chegaram a cerca de R$ 13 bilhões.

No Brasil, são 6.828 cooperativas em atividade com 14,6 milhões de cooperados. O número de empregos gerados é de 425,3 mil e o faturamento no ano passado chegou a R$ 259,9 bilhões. Somente em tributos, as cooperativas brasileiras recolheram R$ 7 bilhões. E no mundo, são 1,3 bilhão os cooperados com geração anual de riquezas na casa de R$ 13 trilhões. As cooperativas dão ocupação e renda a 250 milhões de trabalhadores em 105 países.

Crédito: Assessoria

Banco do Brasil Governo Federal