Show Rural Coopavel 2022 07 a 11 de Fevereiro de 2022

Teste de produtividade mostra potencial de cultivares de trigo no Show Rural de Inverno

Jean Paterno

A segunda edição do Show Rural Coopavel de Inverno, realizada de 1º a 3 de setembro, em Cascavel, no Oeste do Paraná, realizou testagem de cultivares de trigo de empresas que participaram do evento. E o potencial das 22 variedades que integraram o experimento surpreende. Quatro delas alcançaram produtividade superior a cinco mil quilos por hectare, quase o dobro da média brasileira – 3 mil quilos/hectare. E bem superior à média da Argentina, referência no cultivo desse grão no mundo, que é de 3,4 mil quilos por hectare.

As quatro cultivares que obtiveram desempenho acima de cinco mil quilos por hectare são a Ponteiro, a Capricho e a Toruk, as três da Biotrigo, e a Bio 161165, da FPS. Dezessete das 22 variedades alcançaram produtividade superior a 4 mil quilos por hectare. “Esses números são mais uma importante demonstração de como a tecnologia age em favor da agropecuária. Com pesquisa e investimentos em inovação, as produtividades crescem sem que exista necessidade de aumento de área”, destaca o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli.

O coordenador-geral do Show Rural Coopavel, o agrônomo Rogério Rizzardi, também se diz animado com os resultados demonstrados na testagem. “Com os cuidados certos em todas as etapas e com a escolha cuidadosa da variedade, os triticultores terão ótimos resultados. Isso comprova que a triticultura vai avançar muito nos próximos anos no Brasil”. O País produz sete milhões de toneladas do grão e importa seis milhões. Um em cada dois pães produzidos aqui é de trigo importado, ou seja: temos um campo enorme para avançar, complementa Dilvo Grolli.

Condições iguais

A semeadura das 22 variedades inscritas na avaliação de produtividade do trigo foi feita no dia 10 de maio último. A adubação foi à base de nitrogênio, fósforo e potássio – 400 quilos foram utilizados por hectare. Durante o período de desenvolvimento da cultura, até a colheita, foram realizadas duas aplicações de fungicida e três de inseticida. A exemplo do que tradicionalmente ocorre nas testagens de milho e soja no Show Rural, com o trigo os preparos foram exatamente iguais, reforça o agrônomo Rogério Rizzardi.

O cultivo ocorreu em maio e a colheita há poucos dias

Crédito: Assessoria