Economia

Com 391 mil visitantes e R$ 6,1 bi em negócios, 36º Show Rural bate recordes

Legenda: Dilvo e Rogério com os coordenadores do 36º Show RuralCrédito: Assessoria A 36ª edição do Show Rural Coopavel entra para a história como a maior já realizada. O presidente Dilvo Grolli anunciou na tarde desta sexta-feira, 9, os números finais do evento iniciado na segunda-feira: 391.316 visitantes passaram pelo centro tecnológico da cooperativa nos cinco dias e o volume comercializado pelos 600 expositores alcançou R$ 6,1 bilhões. O público desta sexta foi de 58.216 pessoas. Em 2023, o Show Rural recebeu 384.022 visitantes. “Esse é o maior número da história do Show Rural, que começou em 1989 com apenas 110 visitantes. Esse é o resultado do planejamento e da união de uma equipe comprometida e que quer o melhor para um evento que dissemina inovações para o campo produzir mais, melhor e com sustentabilidade”, afirma Dilvo, agradecendo a todos que, de uma forma ou outra, contribuíram para que o evento acontecesse. Neste ano, houve recorde também de tecnologias apresentadas para as mais diversas áreas da cadeia do agronegócio. “Cento e sessenta empresas de inovação e startups participaram do Show Rural Digital, mostrando o quanto essa conexão da tecnologia com o campo é forte e inseparável”. Realizar um evento com essa amplitude exige amor, dedicação, trabalho duro e muita persistência, complementa o coordenador geral, o agrônomo Rogério Rizzardi. A edição de 2025 já tem data para acontecer: 10 a 14 de fevereiro. A missa de abertura será no dia 9 de fevereiro.

Hackathon 2024 desafia mentes inovadoras no Show Rural Digital

Legenda: Equipes têm menos de 36 horas para apresentar um produto que solucione algum dos problemas apresentados Crédito: Assessoria Com a presença de parceiros e patrocinadores, os organizadores deram a largada para a quinta edição do Hackathon no Show Rural Digital deste ano. Os 75 participantes estão divididos em 15 equipes e terão cerca de 36 horas para 1 - Eleger o desafio, 2 - criar o melhor produto e, 3 - ganhar o Hackathon SRD24. Esse é, literalmente, o passo a passo que terão que cumprir para alcançar o objetivo da maratona.  Ao comentar sobre o impacto do hackathon para além da competição, o gerente de TI da Coopavel, Rogério Aver, disse que “nem sempre o vencedor da maratona é o que mais ganha” ao relacionar projetos que podem gerar valor comercial que ultrapassam, ao longo do tempo, o valor das premiações que serão entregues.  O coordenador geral do Show Rural Digital, José Rodrigues da Costa Neto, complementa ao abordar alguns desdobramentos do evento, onde a proposta é gerar soluções no sentido que o produtor aumente a sua produtividade e como consequência, aumente a lucratividade. “Temos exemplos de empresas que não venceram o Hackathon, mas que conseguiram colocar os produtos e soluções desenvolvidas aqui no mercado”, destaca Neto.  Premiação A equipe vencedora do hackathon do Show Rural Digital 2024 ganhará como prêmio viagem para conhecer um dos mais efervescentes sistemas de inovação das Américas. Eles vão para Santiago, no Chile, conhecer startups e empresas de inovação do país, muitas que são referências em suas áreas de atuação. Para a segunda colocada, haverá um prêmio de R$4 mil e R$2 mil vai para o terceiro lugar.   Cooperado Gabriel Espedito Trentin (19) é acadêmico do curso de Agronomia, cooperado e filho de cooperado Coopavel. Esse é o terceiro hackathon seguido que ele participa. “Esse é um evento diferente que une a área do Agro com a tecnologia e o entrosamento dessas áreas com certeza é o futuro. São desafios novos todos os anos e aqui temos a oportunidade de aprender coisas novas e adquirir mais experiência, eu que sou do rural tenho a oportunidade de aprender mais sobre tecnologia com pessoas diferentes”, avalia Gabriel. Depois da primeira participação, conta que não precisa mais de incentivo, pois já fica esperando a data que vai abrir as inscrições do ano seguinte para poder garantir sua vaga na maratona.  Premiado Outro que tem motivos de sobra para continuar participando é o consultor de sistemas da empresa Prisma, Edson Liberali (49), na primeira participação da equipe, em 2023, já faturaram o primeiro lugar apresentando soluções para as dores das cooperativas de mel. “Desenvolvemos tecnologia pensando na rastreabilidade tanto das colmeias quanto do apiário e a solução também englobaria a gestão da cooperativa. Com isso, acabamos sendo agraciados com o primeiro lugar. Esse ano a expectativa é entregar também alguma solução que seja aplicável ao meio, que vai gerar valor ao produto e, se possível, ganhar o primeiro lugar ”, salienta confiante Liberali.  Legenda: Empresas vencedoras estão confiantes em repetir o desempenho na quinta edição do hackathon Crédito Ele destacou a importância e relevância do hackathon do Show Rural Digital para o segmento do agronegócio. “Os eventos como o Hackathon, servem para buscar inovação. Quando a gente pensa em inovação, são ideias inusitadas para atender problemas do cotidiano. Então não adianta buscar ideias inusitadas para problemas inusitados. Os problemas que afetam as pessoas estão no dia a dia, são do cotidiano. Então precisamos de ideias novas para estes problemas. E o Hackathon da Coopavel tem essa finalidade”, frisa.  Iniciante Diferente de muitos participantes, a acadêmica do 3º período de Engenharia de Software, Giulia Vilanova (18), disputa pela primeira vez a maratona. “Eu busquei o Hackathon porque estava procurando uma experiência de imersão na solução de problemas, acho que se encaixa totalmente com o meu curso. E justamente por isso, acredito que vai ser uma experiência de muito crescimento profissional e até pessoal também. Bastante desafiador, mas muito legal também”, avalia Giulia.  São parceiros da Coopavel na realização da maratona Sebrae, Iguassu Valley, Assespro-PR, Governo do Paraná, Celepar, Fomento Paraná, Biopark, AcicLabs, Sindicato Rural, IDR-Paraná, Embrapa e Fundetec. Legendas:- Equipes terão menos de 36 horas para apresentar um produto que solucione algum dos problemas apresentados - Empresas vencedoras estão confiantes em repetir o desempenho na quinta edição do hackathon Legenda: Organizadores incentivam os participantes a se empenharem na maratona Crédito: Assessoria

Sicoob alcança R$ 1 bi em operações de crédito e consórcios um dia antes da meta

Legenda: Carlos Schlick, diretor de Mercado do SicoobCrédito: Assessoria O Sicoob alcançou, neste quarto dia de Show Rural Coopavel 2024, R$ 1 bilhão em operações de crédito e consórcios. “Nossa expectativa era chegar a esse volume no fim do quinto dia e estamos muito animados com a antecipação desse número que é dos mais expressivos para a nossa instituição”, informa o diretor de Mercado do Sicoob, Central Unicoob, de Maringá – que responde por 15 cooperativas (13 delas no Paraná e duas no Pará), Carlos Schlick. “Atendemos em nosso estande, na feira, produtores rurais de todos os portes com recursos para crédito para investimentos e custeio na propriedade rural”. Do montante das operações, R$ 861 milhões se referem a operações de crédito rural e o restante a consórcios e a operações de crédito comercial, acentua Carlos. O êxito da participação dessa 36ª edição se deve, segundo o diretor de Mercado, ao trabalho de divulgação antecipada do evento, à prospecção e às condições diferenciadas e exclusivas para o Show Rural. O Sicoob participa há anos da mostra de tecnologia e, nesta edição, conta com uma equipe de 70 pessoas. Outro ponto destacado por Carlos Schlick é o forte trabalho de relacionamento realizado com cooperados e produtores rurais. “Esse networking que o Show Rural oferece se torna dos mais importantes à nossa instituição”. Atualmente, o Sicoob conta com 710 mil cooperados do Paraná e no Brasil são mais de sete milhões de filiados. O Show Rural Coopavel, iniciado na segunda-feira, 5, segue ainda nesta sexta, 9 de fevereiro.

Embaixador visita Show Rural e defende sinergia Bolívia/Brasil para agro mais forte

Legenda: Dilvo, o embaixador Horácio e o prefeito ParanhosCrédito: Assessoria Construir parcerias e ampliar o diálogo para uma sinergia produtiva e deresultados entre Bolívia e Brasil. É isso que sugeriu, em visita ao Show RuralCoopavel, na manhã desta quinta-feira, 8, o embaixador do país sul-americanoHorácio Villegas Pardo. Acompanhado do prefeito Leonaldo Paranhos eautoridades, Horácio foi recebido pelo presidente da Coopavel, Dilvo Grolli,por ex-presidentes e diretores da Acic (Associação Comercial e Industrial deCascavel) e por gestores da Amop (Associação dos Municípios do Oeste doParaná). Horário, que veio pela primeira vez à região, afirmou estar impressionadocom a feira. “É fascinante ver o que vocês fizeram aqui. Temos muito a aprendercom vocês nesse campo. O agro brasileiro é extremamente desenvolvido e aBolívia quer construir pontes para consolidar a agropecuária latino-americanaem todo o mundo”, afirmou o embaixador. “Aqui, percebo que há espírito de luta,vontade de crescer e cumprir a missão de alimentar o planeta”, ressaltou orepresentante do governo boliviano. Hub A Bolívia tem um subsolo rico em substâncias diversas para elevar qualidadee produtividade dos plantios. “Queremos transformar a Bolívia em um hub defertilizantes e precisamos do Brasil como grande parceiro nessa empreitada”.Horácio destacou que o Brasil necessita chegar ao oceano Pacífico e que amelhor forma é por rota ferroviária. “Lá, em nosso país, temos trilhos prontos,então não é tão difícil fazer com que esse projeto ambicioso para a América doSul se concretize”, afirmou o embaixador, agradecendo a hospitalidade doscascavelenses. O presidente Dilvo Grolli afirmou que projetos logísticos são fundamentaispara impulsionar o crescimento de toda região citando a força do diálogo e dasinergia. “Estamos animados e queremos conversar. Faremos o que estiver aonosso alcance para que projetos como esse, que o Horácio sugeriu, um dia possamrealmente sair do papel, integrar povos e beneficiar milhões”, afirmou oprefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos. O Show Rural Coopavel foi aberto nasegunda-feira, 5, e segue ainda nesta sexta-feira, 9 de fevereiro.

Mais Notícias