Inovação

Segurança e sustentabilidade são a prioridade de Sipat da Coopavel

Legenda: O coordenador da Sipat da Coopavel, o engenheiro de segurança Itamar Cassol Crédito: Assessoria Juntos pelo trabalho seguro e sustentável é o tema da edição de 2024 da Sipat, a Semana Interna de Prevenção a Acidentes de Trabalho da Coopavel, que será desenvolvida de segunda a sexta-feira, 20 a 24 de maio. A programação vai ser oficialmente aberta na segunda-feira, 20, com palestra às 16h no auditório da sede da cooperativa, no parque São Paulo. Líderes, gerentes e convidados vão aprofundar seus conhecimentos sobre Segurança e bem-estar. De segunda a quinta-feira, a Sipat envolverá colaboradores no Ginasticando, desafio para estimular a prática de exercícios físicos e combate ao sedentarismo, informa o engenheiro de Segurança no Trabalho Itamar Cassol, coordenador da Sipat. Também na segunda será realizada palestra sobre Direção defensiva, destinada a motoristas profissionais da empresa, no auditório do frigorífico de suínos. Na terça-feira, 21, o tema será Difundir a importância e o respeito do assunto inclusão e diversidade, às 15h, no auditório do frigorífico de aves. Outra atividade agendada para a semana será a Exposição e incentivo ao uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual). E na quarta-feira, 15h, por plataforma digital, será apresentada a palestra Inclusão e diversidade. Na quarta e sexta-feira, os colaboradores serão convidados a assistir a uma encenação teatral sobre Acidentes no trabalho mais G.L (personagens do programa Cataê). As apresentações acontecerão às 9h, 13h, 15h e 17h na região dos vestiários dos frigoríficos, na área industrial, em unidades e filiais. Na quarta e quinta, colaboradores participarão de uma simulação de situação de incêndio e uso de extintores. Será no estacionamento da lavandeira, na área industrial, às 9h, 12h, 15h e 17h. No auditório do Sesmt, quinta, às 15h30, será apresentada a palestra Prevenção e gestão de acidentes de trabalho e logo depois, às 16h, no auditório da sede da cooperativa, o assunto será Saúde mental. A programação ainda reserva diversão e interação entre os funcionários, exposição de materiais feitos com recicláveis, alertas sobre cuidados com a audição e conscientização sobre combate à dengue. Na sexta-feira, 24, último dia da Sipat, haverá duas palestras. A primeira sobre Acidentes, com equipe da Polícia Rodoviária Federal, às 15h30, no auditório do Sesmt e depois, às 16h, atividades relacionadas ao Dia da Saúde, no auditório do frigorífico de aves. “Todos somos responsáveis por criar o melhor, mais seguro e sustentável ambiente de trabalho na nossa cooperativa. Cada um de nós tem papel relevante nessa questão, tão importante e praticada em todo o mundo, que é a prevenção”, diz o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli.

Coopavel realiza atividade especial para lembrar Dia do Jovem Aprendiz

-- Legenda: Jovens aprendizes durante atividades no Espaço ImpulsoCrédito: Assessoria Jovens aprendizes que atuam na Coopavel participaram recentemente de uma programação especialmente organizada pela área de Gente e Gestão, ligada ao departamento de Recursos Humanos da cooperativa. Foram três atividades em uma: comemoração do Dia Internacional do Jovem Aprendiz (oficialmente comemorado em 24 de abril), integração desse público com um local inovador e tecnológico (Espaço Impulso) e a possibilidade de maior integração entre esses colaboradores. Os jovens aprendizes participaram das atividades em dois momentos: um grupo no período da manhã e outro grupo no da tarde, estratégia adotada para melhorar o aproveitamento pelas turmas. “A Coopavel garante há mais de 50 anos importante impacto no cotidiano das comunidades nas quais atua. Além de contribuir com o fortalecimento do campo e das propriedades rurais, a cooperativa é uma fonte geradora de oportunidades e de avanços sociais e econômicos”, pontua o presidente Dilvo Grolli. “Procuramos comemorar o Dia Internacional do Jovem Aprendiz em grande estilo. A Coopavel reconhece a importância e o papel dos jovens nas corporações e nos mais diferentes setores produtivos”, informa o gerente de RH, Aguinel Waclawovsky. O determinado envolvimento de todos que tiveram a oportunidade de participar da atividade demonstra o quanto esse estreitamento de relações é importante, já que a união e o trabalho conjunto são aspectos fundamentais para o sucesso de toda empresa, conforme Aguinel. Os jovens aprendizes conheceram mais sobre o que é e a função do Espaço Impulso, hub de inovação para o agronegócio em funcionamento há dois anos e criado pela Coopavel em parceria com o PTI, o Parque Tecnológico Itaipu. “Esse é um ambiente de inovação, no qual são debatidas, apresentadas e testadas as mais diferentes soluções, com foco em inovação, para variadas demandas e expectativas do agronegócio”, pontua o coordenador de Inovação e do Espaço Impulso, Kleberson Angelossi. Durante as atividades, os jovens puderam trocar informações e participar de exercícios com foco educativo-profissional. “Os jovens aprendizes são verdadeiros protagonistas na construção de um futuro mais promissor, trazendo consigo energia, criatividade e vontade inabalável de aprender e de crescer. São eles que impulsionam a inovação, a diversidade e a sustentabilidade em nossas comunidades e empresas”, destaca a coordenadora de Gente e Gestão, Claudia da Rocha. De acordo com Claudia, é fundamental investir e apoiar programas de desenvolvimento e oportunidades para os jovens, garantindo que tenham acesso igualitário ao mercado de trabalho e possam alcançar seu pleno potencial, materializando os seus mais diferentes sonhos e projetos”. As atividades contaram também com a participação de instituições parceiras da Coopavel no recrutamento dos jovens aprendizes. Entre elas, estiveram: Senai, Gerar (Geração de Emprego e Renda e Apoio ao Desenvolvimento Regional) e CIEE (Centro de Integração Escola-Empresa). Legenda: Atividades também envolveram alguns dos gerentes e diretores da cooperativa Crédito: Assessoria --

Coopavel adota ideia criativa para homenagear seus mais de sete mil colaboradores

Legenda: A engenheira eletricista Maristela Guidi O setor de Gente e Gestão da Coopavel encontrou uma forma criativa para comemorar o Dia do Trabalhador, oficialmente lembrado em todo o mundo no dia 1 de maio.A partir de pequenos vídeos, com duração média de dois minutos, cinco colaboradores foram convidados para contar suas trajetórias profissionais na cooperativa. Com 53 anos, a Coopavel atua em 24 municípios das regiões Oeste e Sudoeste do Paraná.Nos vídeos produzidos, os colaboradores, que atuam em diferentes setores, falam de sua formação profissional, do seu recrutamento pela cooperativa e o que representa integrar o grupo da Coopavel.Um ponto em particular chama atenção nos depoimentos apresentados, um a cada dia desta primeira semana de maio. Trata-se do entusiasmo de integrar o time de uma empresa com milhares de colaboradores e que exporta seus produtos para mais de 40 países."Quero parabenizar todos que tiveram essa ideia inspirada de lembrar de nossos colaboradores de uma maneira tão especial. Esses, que são referências em suas áreas, representam uma família de mais de sete mil funcionários e de 7,4 mil cooperados", diz o presidente Dilvo Grolli.O gerente de Recursos Humanos, Aguinel Waclawovsky, lembra que, na Coopavel, os colaboradores têm a oportunidade de aprender, crescer e construir carreiras de sucesso". Lugar especialNa Semana do Trabalhador, celebramos todos aqueles que se dedicam e fazem da Coopavel um lugar especial para trabalhar e produzir. Nossa cooperativa cresce a cada dia mais e possui histórias inspiradoras que transformam nosso legado de maneira inovadora, resultando em uma história de sucesso, destaca a coordenadora de Gente e Gestão, Claudia da Rocha.

Agricultor cria startup de suplementação luminosa e faz história

Legenda: No Show Rural, o agricultor Gustavo Alexandre Grossi expõe a Tecnologia IRRILUCE Crédito: Assessoria Filho e neto de agricultores, Gustavo Alexandre Grossi saiu ainda criança da região norte do Paraná rumo ao estado de Minas Gerais, onde passou a maior parte de sua vida produzindo café, soja, milho, entre outras culturas, período no qual, ainda não fazia ideia de que a vida lhe reservaria a missão de promover verdadeira conexão de tecnologias e pesquisas com o objetivo de revolucionar a produção no Agronegócio: há oito anos Gustavo começava a perceber que uma parte da produção de soja na sua propriedade crescia mais do que todo o restante, mas ninguém sabia explicar o porquê. Curioso e atento a tudo o que acontecia na sua lavoura, ele foi atrás de especialistas, solicitou análises do solo, da planta, mas não obteve resultados. A resposta veio durante uma caminhada em uma noite pela fazenda. “Eu penso que é uma coisa de Deus mesmo, porque do nada, no meio da noite, eu escutei um barulho, levantei da cama e saí para conferir se estava tudo bem. Lembro como se fosse ontem, lá fora encontrei o segurança que estava fazendo uma ronda e que garantiu que estava tudo tranquilo, mas, em vez de voltar para casa, eu resolvi dar uma volta e contemplar um pouco daquela noite que estava bonita. Ao chegar no trecho da lavoura que crescia de maneira inexplicável, eu tive a explicação! Pude ver claramente aquele ângulo de luz do poste da caixa d’água da sede, que margeava a lavoura iluminando exatamente a parte que crescia mais, e naquele momento eu soube que mudaria a minha vida.” Emociona-se. Desde então fundou o Grupo Fienile e não parou mais de dedicar-se ao estudo da luz, por meio da Tecnologia IRRILUCE, Tecnologia única no mundo em iluminação outdoor, que hoje atende agricultores de diferentes estados do Brasil, e leva luz às lavouras com fins de suplementação, proporcionando iluminação mesmo depois de o sol já ter ido embora. O Grupo Fienile conta com pesquisadores, engenheiros agrônomos, executivos, equipe de marketing e consultoria e uma diretoria devidamente estabelecida, da qual o agricultor Gustavo Alexandre Grossi faz parte como Chief Executive Officer (CEO) e tem a oportunidade de direcionar suas habilidades e competências de toda uma vida dedicada à lavoura agora enquanto especialista em uma Startup de tecnologia, na hora de apresentar aos agricultores a Tecnologia IRRILUCE e de escutar suas necessidades e expectativas. A Tecnologia IRRILUCE consiste na junção de tecnologias com a utilização de módulos led acoplados ao pivô de irrigação para suplementar luz e criar estímulos nas plantas durante a noite e dias nublados e chuvosos trazendo inúmeros benefícios, além do pivô que não irriga água – um lançamento do Grupo Fienile que é o pivô para áreas sequeiras do Brasil, que só irriga luz. As luzes que iluminam a lavoura durante a noite promovem um verdadeiro espetáculo e encantamento, mas o produtor que decide investir é orientado sobre a necessidade do conjunto tecnológico agronômico, técnico e científico para o sucesso da Suplementação Luminosa: Todo o trabalho está atrelado a um aparato tecnológico desde o pivô à utilização da vazão d’água, nutrição de solo, recuperação de estrutura de solo, manejo ligado a tecnologias como remineralizadores de solo, entre outras. Isso sem falar nas pesquisas realizadas durante o processo, uma vez que o investimento na Tecnologia IRRILUCE também inclui estar disposto a contribuir com a pesquisa, receber pesquisadores na sua propriedade para avaliar o desenvolvimento do projeto e validar resultados pelo menos nos três primeiros anos. “É importante ressaltar que o agricultor verá os resultados no decorrer dos três primeiros anos, devido aos resultados das ações de manejo sugeridas pelo Grupo Fienile, que além do aumento de produtividade, tem se observado em nossos projetos um aumento na qualidade do produto, como teor de amido, teor de óleo, teor de proteína e teor de vitaminas nas culturas e leguminosas e também uma redução de uso de água e redução de energia. Este trabalho acompanhado através das análises demonstrou ainda o aumento de sequestro de carbono, devido ao aumento da biomassa.” Complementa, Gustavo Grossi, CEO do Grupo Fienile. A variação da luminosidadeA disponibilidade de luz solar natural varia ao longo do dia e também entre as estações do ano, assim como a latitude de localização da área. Em regiões agrícolas de maiores latitudes, como Europa e Estados Unidos, por exemplo, as variações sazonais na disponibilidade de luz natural variam ainda mais e isso é levado em conta durante o processo de implementação da Tecnologia IRRILUCE, que começa com uma consultoria com cada produtor para entender possíveis fatores limitantes e o que é possível melhorar em termos de manejo, estrutura do solo, química do solo, nutrição para a planta, e o próprio modo de lidar com a lavoura, para garantir que a planta tenha plenas condições de se desenvolver a partir da instalação da tecnologia de Suplementação Luminosa, “porque não adiantaria implementarmos a suplementação em uma planta que não tivesse plenas condições de extrair nutrientes e extrair água para se desenvolver, por exemplo”, Complementa Grossi. Tecnologia IRRILUCE no Show RuralAgricultores de Cascavel e região poderão conferir de perto a Tecnologia IRRILUCE no Show Rural e conversar com o idealizador, o agricultor e CEO Gustavo Grossi. Um projeto piloto instalado desde dezembro de 2022 no Parque de Exposições da Coopavel, contempla um espaço com suplementação luminosa instalada em um pivô de irrigação e em um pivô para área sequeira, na extensão das duas áreas de plantio, uma de 2.100 m2 e outra de 2.300 m2, logo na entrada do Parque, por onde os visitantes acessam, durante o Show Rural.Nas áreas de plantio no parque de exposições foram alternados o cultivo de soja, milho e feijão, culturas comuns da região Oeste do estado. Os espaços foram divididos em três níveis de tecnologia, que são: o primeiro com a Tecnologia IRRILUCE, irrigação d’água e o conjunto de tecnologias e manejo; o segundo com a Tecnologia IRRILUCE, e com o respectivo conjunto de tecnologias e manejo, porém sem a utilização de irrigação d’água, somente com a precipitação da região; e um terceiro espaço como um campo testemunha sem Suplementação Luminosa, nem a irrigação, nem o pacote de manejo indicado pelo Grupo Fienile, mas sim o utilizado pelo agricultor, ou seja, um plantio convencional.O projeto piloto é fruto de uma parceria entre o Grupo Fienile e o Parque Tecnológico da Coopavel, o Espaço Impulso, além de contar com demais parceiros, como Agrocampo, Agromobility, EnergiAgro, Brasil Verde Irrigação, Raix sementes, Garcia Telefonia e Vertys. Para Gustavo Grossi o objetivo é impulsionar a agricultura da região e repetir aqui os resultados promissores que a tecnologia vem demonstrando nos outros estados brasileiros. “Trazendo rentabilidade, melhorando a estrutura do solo, melhorando a qualidade do produto em conjunto com tecnologias que vão assessorar a nutrição, o solo, a parte hídrica, a parte estrutural, a parte biológica e o manejo fitossanitário. E todo o conjunto envolvendo o solo, altitude, latitude, vazão da irrigação ou volume da precipitação pluviométrica, e todo o conjunto necessário que possa dar resultados às tecnologias de soja, milho ou trigo, ou a cultura que for cabível em todas as regiões do Paraná e aplicáveis a outras regiões do Brasil.” Finaliza o CEO do Grupo Fienile, Gustavo Grossi. Legenda: Resultados da tecnologia são considerados muito bons Crédito: Assessoria

Mais Notícias

Tecnologias

Coopavel realiza atividade especial para lembrar Dia do Jovem Aprendiz

-- Legenda: Jovens aprendizes durante atividades no Espaço ImpulsoCrédito: Assessoria Jovens aprendizes que atuam na Coopavel participaram recentemente de uma programação especialmente organizada pela área de Gente e Gestão, ligada ao departamento de Recursos Humanos da cooperativa. Foram três atividades em uma: comemoração do Dia Internacional do Jovem Aprendiz (oficialmente comemorado em 24 de abril), integração desse público com um local inovador e tecnológico (Espaço Impulso) e a possibilidade de maior integração entre esses colaboradores. Os jovens aprendizes participaram das atividades em dois momentos: um grupo no período da manhã e outro grupo no da tarde, estratégia adotada para melhorar o aproveitamento pelas turmas. “A Coopavel garante há mais de 50 anos importante impacto no cotidiano das comunidades nas quais atua. Além de contribuir com o fortalecimento do campo e das propriedades rurais, a cooperativa é uma fonte geradora de oportunidades e de avanços sociais e econômicos”, pontua o presidente Dilvo Grolli. “Procuramos comemorar o Dia Internacional do Jovem Aprendiz em grande estilo. A Coopavel reconhece a importância e o papel dos jovens nas corporações e nos mais diferentes setores produtivos”, informa o gerente de RH, Aguinel Waclawovsky. O determinado envolvimento de todos que tiveram a oportunidade de participar da atividade demonstra o quanto esse estreitamento de relações é importante, já que a união e o trabalho conjunto são aspectos fundamentais para o sucesso de toda empresa, conforme Aguinel. Os jovens aprendizes conheceram mais sobre o que é e a função do Espaço Impulso, hub de inovação para o agronegócio em funcionamento há dois anos e criado pela Coopavel em parceria com o PTI, o Parque Tecnológico Itaipu. “Esse é um ambiente de inovação, no qual são debatidas, apresentadas e testadas as mais diferentes soluções, com foco em inovação, para variadas demandas e expectativas do agronegócio”, pontua o coordenador de Inovação e do Espaço Impulso, Kleberson Angelossi. Durante as atividades, os jovens puderam trocar informações e participar de exercícios com foco educativo-profissional. “Os jovens aprendizes são verdadeiros protagonistas na construção de um futuro mais promissor, trazendo consigo energia, criatividade e vontade inabalável de aprender e de crescer. São eles que impulsionam a inovação, a diversidade e a sustentabilidade em nossas comunidades e empresas”, destaca a coordenadora de Gente e Gestão, Claudia da Rocha. De acordo com Claudia, é fundamental investir e apoiar programas de desenvolvimento e oportunidades para os jovens, garantindo que tenham acesso igualitário ao mercado de trabalho e possam alcançar seu pleno potencial, materializando os seus mais diferentes sonhos e projetos”. As atividades contaram também com a participação de instituições parceiras da Coopavel no recrutamento dos jovens aprendizes. Entre elas, estiveram: Senai, Gerar (Geração de Emprego e Renda e Apoio ao Desenvolvimento Regional) e CIEE (Centro de Integração Escola-Empresa). Legenda: Atividades também envolveram alguns dos gerentes e diretores da cooperativa Crédito: Assessoria --

Agricultor cria startup de suplementação luminosa e faz história

Legenda: No Show Rural, o agricultor Gustavo Alexandre Grossi expõe a Tecnologia IRRILUCE Crédito: Assessoria Filho e neto de agricultores, Gustavo Alexandre Grossi saiu ainda criança da região norte do Paraná rumo ao estado de Minas Gerais, onde passou a maior parte de sua vida produzindo café, soja, milho, entre outras culturas, período no qual, ainda não fazia ideia de que a vida lhe reservaria a missão de promover verdadeira conexão de tecnologias e pesquisas com o objetivo de revolucionar a produção no Agronegócio: há oito anos Gustavo começava a perceber que uma parte da produção de soja na sua propriedade crescia mais do que todo o restante, mas ninguém sabia explicar o porquê. Curioso e atento a tudo o que acontecia na sua lavoura, ele foi atrás de especialistas, solicitou análises do solo, da planta, mas não obteve resultados. A resposta veio durante uma caminhada em uma noite pela fazenda. “Eu penso que é uma coisa de Deus mesmo, porque do nada, no meio da noite, eu escutei um barulho, levantei da cama e saí para conferir se estava tudo bem. Lembro como se fosse ontem, lá fora encontrei o segurança que estava fazendo uma ronda e que garantiu que estava tudo tranquilo, mas, em vez de voltar para casa, eu resolvi dar uma volta e contemplar um pouco daquela noite que estava bonita. Ao chegar no trecho da lavoura que crescia de maneira inexplicável, eu tive a explicação! Pude ver claramente aquele ângulo de luz do poste da caixa d’água da sede, que margeava a lavoura iluminando exatamente a parte que crescia mais, e naquele momento eu soube que mudaria a minha vida.” Emociona-se. Desde então fundou o Grupo Fienile e não parou mais de dedicar-se ao estudo da luz, por meio da Tecnologia IRRILUCE, Tecnologia única no mundo em iluminação outdoor, que hoje atende agricultores de diferentes estados do Brasil, e leva luz às lavouras com fins de suplementação, proporcionando iluminação mesmo depois de o sol já ter ido embora. O Grupo Fienile conta com pesquisadores, engenheiros agrônomos, executivos, equipe de marketing e consultoria e uma diretoria devidamente estabelecida, da qual o agricultor Gustavo Alexandre Grossi faz parte como Chief Executive Officer (CEO) e tem a oportunidade de direcionar suas habilidades e competências de toda uma vida dedicada à lavoura agora enquanto especialista em uma Startup de tecnologia, na hora de apresentar aos agricultores a Tecnologia IRRILUCE e de escutar suas necessidades e expectativas. A Tecnologia IRRILUCE consiste na junção de tecnologias com a utilização de módulos led acoplados ao pivô de irrigação para suplementar luz e criar estímulos nas plantas durante a noite e dias nublados e chuvosos trazendo inúmeros benefícios, além do pivô que não irriga água – um lançamento do Grupo Fienile que é o pivô para áreas sequeiras do Brasil, que só irriga luz. As luzes que iluminam a lavoura durante a noite promovem um verdadeiro espetáculo e encantamento, mas o produtor que decide investir é orientado sobre a necessidade do conjunto tecnológico agronômico, técnico e científico para o sucesso da Suplementação Luminosa: Todo o trabalho está atrelado a um aparato tecnológico desde o pivô à utilização da vazão d’água, nutrição de solo, recuperação de estrutura de solo, manejo ligado a tecnologias como remineralizadores de solo, entre outras. Isso sem falar nas pesquisas realizadas durante o processo, uma vez que o investimento na Tecnologia IRRILUCE também inclui estar disposto a contribuir com a pesquisa, receber pesquisadores na sua propriedade para avaliar o desenvolvimento do projeto e validar resultados pelo menos nos três primeiros anos. “É importante ressaltar que o agricultor verá os resultados no decorrer dos três primeiros anos, devido aos resultados das ações de manejo sugeridas pelo Grupo Fienile, que além do aumento de produtividade, tem se observado em nossos projetos um aumento na qualidade do produto, como teor de amido, teor de óleo, teor de proteína e teor de vitaminas nas culturas e leguminosas e também uma redução de uso de água e redução de energia. Este trabalho acompanhado através das análises demonstrou ainda o aumento de sequestro de carbono, devido ao aumento da biomassa.” Complementa, Gustavo Grossi, CEO do Grupo Fienile. A variação da luminosidadeA disponibilidade de luz solar natural varia ao longo do dia e também entre as estações do ano, assim como a latitude de localização da área. Em regiões agrícolas de maiores latitudes, como Europa e Estados Unidos, por exemplo, as variações sazonais na disponibilidade de luz natural variam ainda mais e isso é levado em conta durante o processo de implementação da Tecnologia IRRILUCE, que começa com uma consultoria com cada produtor para entender possíveis fatores limitantes e o que é possível melhorar em termos de manejo, estrutura do solo, química do solo, nutrição para a planta, e o próprio modo de lidar com a lavoura, para garantir que a planta tenha plenas condições de se desenvolver a partir da instalação da tecnologia de Suplementação Luminosa, “porque não adiantaria implementarmos a suplementação em uma planta que não tivesse plenas condições de extrair nutrientes e extrair água para se desenvolver, por exemplo”, Complementa Grossi. Tecnologia IRRILUCE no Show RuralAgricultores de Cascavel e região poderão conferir de perto a Tecnologia IRRILUCE no Show Rural e conversar com o idealizador, o agricultor e CEO Gustavo Grossi. Um projeto piloto instalado desde dezembro de 2022 no Parque de Exposições da Coopavel, contempla um espaço com suplementação luminosa instalada em um pivô de irrigação e em um pivô para área sequeira, na extensão das duas áreas de plantio, uma de 2.100 m2 e outra de 2.300 m2, logo na entrada do Parque, por onde os visitantes acessam, durante o Show Rural.Nas áreas de plantio no parque de exposições foram alternados o cultivo de soja, milho e feijão, culturas comuns da região Oeste do estado. Os espaços foram divididos em três níveis de tecnologia, que são: o primeiro com a Tecnologia IRRILUCE, irrigação d’água e o conjunto de tecnologias e manejo; o segundo com a Tecnologia IRRILUCE, e com o respectivo conjunto de tecnologias e manejo, porém sem a utilização de irrigação d’água, somente com a precipitação da região; e um terceiro espaço como um campo testemunha sem Suplementação Luminosa, nem a irrigação, nem o pacote de manejo indicado pelo Grupo Fienile, mas sim o utilizado pelo agricultor, ou seja, um plantio convencional.O projeto piloto é fruto de uma parceria entre o Grupo Fienile e o Parque Tecnológico da Coopavel, o Espaço Impulso, além de contar com demais parceiros, como Agrocampo, Agromobility, EnergiAgro, Brasil Verde Irrigação, Raix sementes, Garcia Telefonia e Vertys. Para Gustavo Grossi o objetivo é impulsionar a agricultura da região e repetir aqui os resultados promissores que a tecnologia vem demonstrando nos outros estados brasileiros. “Trazendo rentabilidade, melhorando a estrutura do solo, melhorando a qualidade do produto em conjunto com tecnologias que vão assessorar a nutrição, o solo, a parte hídrica, a parte estrutural, a parte biológica e o manejo fitossanitário. E todo o conjunto envolvendo o solo, altitude, latitude, vazão da irrigação ou volume da precipitação pluviométrica, e todo o conjunto necessário que possa dar resultados às tecnologias de soja, milho ou trigo, ou a cultura que for cabível em todas as regiões do Paraná e aplicáveis a outras regiões do Brasil.” Finaliza o CEO do Grupo Fienile, Gustavo Grossi. Legenda: Resultados da tecnologia são considerados muito bons Crédito: Assessoria

Espaço Impulso vira case para instituições e órgãos públicos

Legenda: Alunos durante recepção feita pelo coordenador Rogério Rizzardi Crédito: Assessoria Na terça-feira, a Fienile promove Dia de Campo no Espaço Impulso, a partir das 16h30; haverá palestras técnicas da Biotrop, CT Green, Raix e EnergiaAgro O Espaço Impulso, um dos maiores hubs de inovação para o agronegócio do Brasil, vira um case de sucesso bastante demandado por instituições de ensino e pesquisa, centros de inovação e também por órgãos públicos das mais diferentes regiões. Dias atrás, o ambiente recebeu duas comitivas de fora que vieram à cidade em busca de subsídios sobre as atividades e os projetos desenvolvidos no local, que funciona no parque que desde 1989 abriga o Show Rural Coopavel. Uma das visitas foi de alunos da pós-graduação em Agronegócio 4.0 do campus da UFPR (Universidade Federal do Paraná), em Palotina, que acontece em parceria com o Biopark, de Toledo. Os estudantes, acompanhados do professor Maurício Guy Andrade, conheceram detalhes das trajetórias de 53 anos da Coopavel e dos 36 anos do Show Rural, apresentados pelo coordenador geral Rogério Rizzardi, e também do Espaço Impulso, pelo gerente de Inovação Kleberson Angelossi. Os alunos puderam visitar algumas das estruturas mantidas no parque, como a Unicoop (Universidade Coopavel), onde foram recebidos pela equipe da coordenadora Tábita Paraizo, e o CTA (Centro Tecnológico de Avicultura), com recepção de colaboradores do time do coordenador Eduardo Leffer. Os pós-graduandos foram informados sobre as funções e atividades desses ambientes e tiraram dúvidas consideradas pertinentes ao curso de especialização que frequentam. Eles ainda puderam saber mais sobre algumas empresas inovadoras e startups presentes no hub de inovação. Fienile Uma das empresas que apresentaram case foi a Fienile, que desenvolveu uma tecnologia revolucionária de suplementação luminosa de plantas. A comitiva esteve na área onde os experimentos da empresa acontecem. Lá, estão posicionados pivôs de suplementação, que já apresentam resultados práticos, como mostrou recente colheita de soja feita no local. A produtividade alcançada com a técnica, e mostrada no Show Rural para visitantes de todo o mundo, chega a ser o dobro das médias alcançadas em outros cultivos comerciais. O professor Maurício disse que as visitas técnicas, para conhecer cases de sucesso, estão integradas ao currículo da pós em Agronegócio 4.0. “Ficamos muito animados com a recepção e com a qualidade das informações compartilhadas. Só temos a agradecer à Coopavel e ao Show Rural e desejar ainda mais sucesso a todos que fazem essa cooperativa e esse grande evento acontecer. Estamos conectados em esforços para o crescimento do agronegócio”, afirmou. (retranca) Centro de Inovação de Joaçaba Os gerentes de Inovação, Kleberson Angelossi, e de TI, Rogerio Aver, receberam, recentemente, diretores de um Centro de Inovação ligado à administração pública de Joaçaba, interior de Santa Catarina. Michel Carlesso Ávila e Severino Luís de Déa, acompanhados de diretores da Fundetec e Sebrae, estiveram no Espaço Impulso para conhecer mais do hub do agronegócio. Os catarinenses vieram à região para buscar subsídios do ecossistema liderado pelo Iguassu Valle e aproveitaram para conhecer outros atores da inovação regional. Legenda: Kleberson e Aver, e diretores da Fundetec e Sebrae, durante Visita de comitiva de Joaçaba Crédito: Assessoria --

Coopavel conquista prêmio de melhor assistência técnica em suínos do Brasil

Legenda: Gustavo atua há 13 anos na área Crédito: Assessoria O médico veterinário Gustavo Bernart, da Coopavel, foi eleito o melhor profissional em Assistência Técnica em Suínos do Brasil pelo Quem é quem, o oscar do cooperativismo nacional. O anúncio dos vencedores das 12 categorias do prêmio foi feito na última terça-feira, 17, na Lar Centro de Eventos, em Medianeira. A revelação dos campeões foi uma das primeiras atividades do Avesui América Latina 2024, organizada pela Gessulli Agribusiness, editora especializada de comunicação com 115 anos de história. Gustavo tem 13 anos de experiência profissional e está na Coopavel há dez anos. Ele é filho de suinocultores e reconhecido pelos seus colegas e produtores que atende como dedicado, proativo e bastante atento aos detalhes. É também um estudioso, porque sempre está à procura de novas informações e conhecimentos para compartilhar. “Fico muito feliz com a conquista do Gustavo. É um profissional talentoso e comprometido. Parabéns a toda a equipe da área de fomento de suínos e da Coopavel pelo empenho e dedicação”, diz o presidente Dilvo Grolli. Reconhecimento “A importância de ganhar um prêmio como esse é o reconhecimento ao que estamos fazendo no dia a dia. É a comprovação de que o trabalho está no caminho certo. Estou convicto que sozinhos não ganhamos nada e que as conquistas vêm, sim, de uma boa equipe e de produtores comprometidos”, diz Gustavo. “Quando estamos unidos, crescemos, e as vitórias então virão naturalmente.Esse prêmio é de toda a Coopavel, dos diretores e colegas”. A Coopavel também foi classificada entre as melhores na categoria Marketing, ação, varejo e consumo com a linha de linguiças Chef do churras. A diretora da empresa organizadora do Quem é quem, que chegou à sua oitava edição, Andrea Gessulli, lembrou do compromisso da empresa fundada pelo avô, Oswaldo, de trabalhar sempre com foco na excelência e inovação. “Com nossas revistas especializadas, praticando jornalismo de alto nível, entendemos que contribuímos com avanços ao agronegócio nacional”, pontuou Andrea. A memória de Oswaldo foi lembrada durante a abertura oficial da Avesui América Latina, realizada em sua 23ª edição. “Obrigado a todos que confiam em nossos produtos e são parceiros da Gessulli há tantos anos”, destacou a diretora. Quem é quem A análise dos trabalhos e elaboração dos rankings das premiações da Gessulli são feitas pela Esalque USP, de São Paulo, considerada uma das mais conceituada instituições de ensino das áreas agropecuárias do País. O responsável é o professor Iran José Oliveira da Silva, que, sobre a oitava edição do Quem é quem, afirmou que essa é uma tarefa difícil pela avaliação dos mais diferentes quesitos, do social à inovação. Uma das novidades dessa edição foi a categoria Grãos. Além da Coopavel, outras finalistas foram Lar, Aurora, Frimesa, Copagril, C. Vale e Primato. Legenda: Andrea Gessulli destaca papel de empresa de comunicação com 115 anos de atuação Crédito: Assessoria Legenda: Vencedores das 12 categorias da edição de 2024 do Quem é Quem Crédito: Assessoria --

Mais Notícias