Embrapa destaca as melhores cultivares de feijão voltadas ao homem do campo

Por Lebna Landgraf

Durante a 32ª edição do Show Rural Coopavel 2020 evento a se realizar em Cascavel (PR) nos próximos dias 3 a 7 de fevereiro, a Embrapa Arroz e feijão (GO) irá apresentar no estande Casa da Embrapa e na Vitrine de Tecnologias as melhores cultivares de feijão voltadas ao homem do campo e demais visitantes da Coopavel 2020. Na edição deste ano o destaque será o lançamento da variedade de feijão especial Calima BRS FS305, uma variedade com alto potencial de produtividade (rende 3.500 kg/ha) indicada, principalmente, para os estados de São Paulo – para as três épocas de cultivo (águas, seca e inverno), Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul – para cultivo nas épocas da seca e das águas.

Lançamento: feijao BRS FC305A cultivar apresenta grãos rajados tipo exportação e como características agronômicas se destaca o porte semiereto, a inserção de vagens altas em relação ao solo proporcionando adaptação à colheita mecânica direta. De ciclo semiprecoce, em torno de 75 dias, esta variedade de feijão desenvolve um bom sistema radicular e apresenta resistência moderada à antracnose. Para a sua produção, recomenda-se o uso de espaçamento entrelinhas de 50 cm com 12 plantas finais por metro linear, totalizando 240 mil plantas por hectare. Outras cultivares de feijão a serem apresentadas na Vitrine de Tecnologias da Embrapa são:
Cultivares do Grupo Preto – BRS FP403 – Esta cultivar de feijão preto tem alta produtividade, boa qualidade comercial e culinária de grãos, além de moderada resistência à murcha de Fusarium e a podridões radiculares. É indicada para cultivo em 19 estados brasileiros, apresentando ciclo normal (85 a 95 dias), alto potencial produtivo, o rendimento com potencial de 4,7 mil quilos por hectare, o que significa 12,3% superior em relação à média das cultivares testemunhas, BRS Esteio, BRS Supremo, BRS Campeiro e IPR Uirapuru. Com boa arquitetura de raiz, seu sistema radicular é bastante vigoroso e tolerante a murcha de fusarium e podridão-radicular-seca. Esta variedade de feijão possui grãos graúdos com alta qualidade industrial; a planta apresenta porte semi prostrado e alta inserção de vagens em relação ao solo o que proporciona adaptação à colheita mecânica direta.
BRS Esteio – O feijão BRS Esteio é uma cultivar do grupo preto possui alto potencial produtivo e apresenta ciclo normal (de 85 a 90 dias, da emergência à maturação fisiológica). Possui resistência ao mosaico comum, sendo moderadamente resistente à antracnose e reação intermediária à ferrugem. Com relação a características de qualidade industrial a cultivar possui excelente potencialidade culinária com uniformidade de coloração e tamanho de grãos – massa média de 24 gramas por 100 grãos. A cultivar foi desenvolvida pela Embrapa em parceria com outras instituições.
BRS Esplendor – Variedade de feijão com resistência ao crestamento bacteriano comum, além de ser resistente ao mosaico comum, moderadamente resistente à murcha de curtobacterium, murcha de fusarium e antracnose. Possui também reação intermediária à ferrugem, de arquitetura ereta, resistente ao acamamento e adaptada à colheita mecânica direta. A produção nacional do feijão preto BRS Esplendor não atende à demanda de consumo interno, que ocorre principalmente nos estados da região Sul, no Rio de Janeiro e no Espírito Santo, sendo necessária a importação anual de cerca de 100 mil toneladas. Para atender essa demanda, o feijão é plantado durante todo o ano, nos mais variados sistemas de cultivo.

Cultivares do Grupo Carioca – O feijão BRS FC104 é a primeira cultivar superprecoce do mercado; o ciclo abaixo de 65 dias (da semeadura à maturação dos grãos) representa vantagem competitiva para o agricultor, pois pode ser inserida em ambientes, cujo ciclo curto seja desejável, na época das águas ou de inverno. O BRS FC104 representa um trunfo para dinamizar a rotação de culturas em áreas agrícolas.
BRS FC 402 – Apresenta como características agronômicas elevado potencial produtivo e qualidade comercial de grãos. É resistente ao mosaico comum, moderadamente resistente à ferrugem, antracnose e à murcha de fusarium. Com relação a doenças e pragas o BRS FC 402 possui reação intermediária ao crestamento bacteriano comum, seu porte é semiereto, desenvolve tolerância intermediária ao acamamento, sendo adaptadas à colheita mecânica direta.
BRS Estilo – é uma cultivar de feijão comum do grupo comercial carioca e se diferencia pela arquitetura ereta da planta e se adapta à colheita mecânica direta. Apresenta alto potencial produtivo e estabilidade de produção, com grãos claros e de excelente qualidade comercial. Em relação às doenças, a cultivar possui resistência ao mosaico comum e reação intermediária à antracnose e ferrugem. Esta variedade de feijão completou dez anos de lançamento em 2019, mas suas características ainda são bastante produtivas para o produtor; é indicada para as safras das “águas” em Goiás, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Pernambuco; de “inverno” em Goiás, Mato Grosso e Tocantins; da “seca” em Goiás, Paraná, Santa Catarina, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Cultivares com Grãos Especiais – O feijão especial BRS Ártico traz como características os grãos brancos, de coloração uniforme e tamanho maior que outras variedades desenvolvidas no Brasil. Apresenta padrão de qualidade internacional. É moderadamente resistente à ferrugem e à antracnose, possui reação intermediária à murcha de curtobacterium e a murcha de fusarium. Esse feijão especial possui como destaque o tamanho dos grãos, 62g para cada 100 sementes ou 160 grãos para cada 100g, o que o classifica com alto potencial para atender os mercados internacionais e concorrer diretamente com os produtos atualmente comercializados. O BRS Ártico tem alto potencial produtivo, 2.677 kg por hectare e o ciclo semiprecoce (75 a 84 dias).
BRS Embaixador – Grão diferenciado, pertencendo ao grupo comercial vermelho escuro grande (DRK), com uniformidade de coloração e tamanho de grãos. Possui boas características agronômicas, com porte de planta ereto e boa resistência ao acamamento. Em relação às doenças, a cultivar é moderadamente resistente à antracnose e à murcha de fusarium.
BRSMG Realce – É do grupo comercial rajado, a cultivar se destaca pelo bom potencial produtivo e alto valor agregado por sua excelente qualidade culinária. As plantas são eretas, adaptadas à colheita mecanizada direta. Possui resistência à antracnose, é moderadamente resistente à ferrugem e apresenta reação intermediária ao crestamento bacteriano comum e à mancha angular. Por fim, a BRS Realce é indicada para semeadura no Estado de Minas nas épocas das águas, seca e inverno, com potencial de extensão de recomendação para todas as regiões produtoras de feijão do Brasil. Durante a realização do Show Rural Coopavel 2020 os visitantes terão a oportunidade de conhecer estas e outras novidades e informações tecnológicas, de produtos e serviços que possam atender tanto aos produtores rurais e parceiros da extensão rural quanto aos estudantes, pesquisadores, empreendedores e consultores dos negócios do campo. Os interessados em adquirir sementes de feijão, devem consultar a Embrapa Arroz e Feijão, pelo telefone (62) 3533-2103.

Texto: Hélio Magalhães (DRT MG 4911)
Telefone: (62) 3533-2108 | arroz-e-feijao.imprensa@embrapa.br

Assessoria de Imprensa – Embrapa
Jornalistas: Carina Rufino (43) 99191-5140 e Lebna Landgraf (43) 99993-6967
(43) 99994-2271 – soja.imprensa@embrapa.br
Confira mais informações: www.embrapa.br/showrural

Banco do Brasil Caixa Governo Federal